sign in

Como invadir o celular de alguém?

Hoje, o acesso √† internet e a v√°rios dispositivos conectados a ela √© cada vez maior e cada vez mais f√°cil. Muitas vezes, nos preocupamos com velocidades, hardware e aplicativos cada vez mais din√Ęmicos, mas esquecemos do principal detalhe: a seguran√ßa.

Ao deixar a seguran√ßa de lado, damos uma grande oportunidade para hackers invadirem nosso celular. E o que seria isso e quem s√£o eles? Eles podem ser algu√©m da sua fam√≠lia, ou amigo. Qualquer pessoa que consiga ter acesso a seu celular e possa roubar ou usar as informa√ß√Ķes obtidas para prejudicar uma outra pessoa, social ou judicialmente.

Essas pessoas, geralmente, possuem conhecimentos avançados em diversos nichos da tecnologia digital. Mas, também podem ser pessoas que se valem de ferramentas específicas, capazes de proporcionarem resultados surpreendentes.

Há muitos motivos e muitas formas de você hackear um celular. Desse modo, a atividade em si pode ser considerada popular. Apesar da grande evolução da tecnologia, nem sempre se tem a facilidade de descobrir se está sendo hackeado, visto que há muitas fraudes no mercado. Assim, além de perder tempo, você pode ter perda de dinheiro também.

Após estudarmos muitas formas de hackear em 2020, escolhemos 11 métodos que as pessoas podem utilizar para hackear um celular. Vejamos a seguir:

1. Tento um aplicativo espi√£o confi√°vel

mspy

A fim de trazermos um conte√ļdo √ļnico, de confian√ßa, e baseado n√£o apenas em pesquisas com o que outras pessoas, que muitas vezes nem sabem o que est√£o dizendo escrevem, realizamos v√°rios testes para medir o n√ļmero de funcionalidades dos aplicativos, a efetividade que cada uma delas apresenta, as poss√≠veis altera√ß√Ķes na capacidade da bateria e/ou do processamento do celular, entre outros aspectos relevantes, como a seguran√ßa dos dados.

De todos que analisamos, o que tem mais recursos e credibilidade é o mSpy.

√Č poss√≠vel monitorar e visualizar remotamente todas as SMS enviadas, recebidas ou eliminadas, al√©m de chamadas, GPS, Whatsapp e outros aplicatvos e redes sociais¬†de qualquer Android, iPhone ou iPad!

Além de ter recebido dois selos:

  • Selo de Aprova√ß√£o da Parents Tested Parents Approved (PTPA) (2015, EUA)
  • Selo de Certifica√ß√£o da kidSAFE (2016, EUA)

Comparando com outros aplicativos similares, o mSpy mostrou ser o programa o melhor mais completo para reproduzir atividades hacker em celulares.

2. Pagar para um hacker invadir o celular

Essa forma √© uma das mais arriscadas, pois voc√™ pode pagar o ent√£o suposto ‚Äúprofissional‚ÄĚ e ele, al√©m de n√£o fazer nada, pode pegar seu dinheiro e suas informa√ß√Ķes fazer de voc√™ uma v√≠tima, com chantagens para que n√£o dissemine as suas pr√≥prias informa√ß√Ķes pessoais.

Al√©m de ser um ato ilegal, eles s√£o an√īnimos e de dif√≠cil acesso, o que torna a tarefa ainda mais dif√≠cil.

3. Usando Stingray

Stingray é nome da marca do equipamento de hackers, também conhecido como um IMSI Catcher (identificador internacional de assinante de celular) ou False Towers (Torres Falsas). Funcionam em forma de uma torre de telefonia móvel e pegam os sinais que ficam circulando na área. Com isso, acessam de formas individuais e invadem seu aparelho.

4. Acesso não autorizado ao iCloud ou à conta do Google

Contas do iCloud e do Google, quando hackeadas, mostram ao invasor uma grande quantidade de informa√ß√Ķes confidenciais ‚Äď fotos, listas telef√īnicas, localiza√ß√£o atual, mensagens, registros de chamadas e, no caso do iCloud Keychain, senhas salvas em contas de e-mail, navegadores e outros aplicativos. Atualmente, quase todos os sites em que temos conta levam o mesmo e-mail, o que facilita ainda mais o acessos dos invasores em quase tudo em nossa vida online.

Pense que, quando um hacker identifica o e-mail que você costuma utilizar como nome de usuário e a senha, ele ganha acesso imagino a todas as suas redes sociais, contas de jogos, bancos, e quaisquer outros apps. Já pensou no prejuízo que isso poderia trazer para a sua vida, tanto financeiro, quanto moral?

5. Bisbilhotar via redes Wi-Fi abertas

Wi-Fi p√ļblicos com um √≥timo sinal e alta velocidade s√£o algo √≥timo de encontrar? Nem sempre. Pessoas mal intencionadas podem visualizar todo tr√°fego das informa√ß√Ķes n√£o criptografadas, ou seja, n√£o tem seguran√ßa nos pacotes que s√£o transmitidos de um aparelho para outro. H√° casos que fazem um endere√ßo online falso de um banco ou de e-mails parecidos com o original e, com isso, conseguem obter senhas e usu√°rio de contas importantes.

wifi

E n√£o pense que √© somente em estabelecimentos que isso pode ocorrer. Algu√©m pode mudar o nome do Wi-Fi para ‚ÄúRestaurante do Jo√£o‚ÄĚ e, com isso, roubar dados da sua identidade, salvar suas senhas e o login. E at√© voc√™ perceber que foi hackeado, pode ser que seja tarde de mais.

6. Phishing por mensagem

Já recebeu mensagem do seu banco falando que você está com pendência ou de alguma instituição dizendo que você tem débitos em aberto? Assim como mensagens que você foi premiado? Tudo isso pode ser um golpe.

Embora pareça, em uma primeira leitura, uma forma fácil de ser identificada, essa técnica é muito explorada e as pessoas más intencionadas por trás delas, geralmente, aperfeiçoam muito bem os sites falsos que criam, o que acaba enganado muita gente e permitindo a captura de muitos dados, diariamente, no mundo todo.

Voc√™ j√° pode ter recebido um e-mail de um amigo sobre alguma novidade. Bem, isso tamb√©m pode ser golpe. Esses links enganosos extraem suas informa√ß√Ķes, a√ß√£o conhecida como phishing ou ‚Äúsmishing‚ÄĚ.

Esses softwares maliciosos, assim como os outros, podem tanto roubar suas informa√ß√Ķes, como mandar para um endere√ßo falso do banco ou pegar informa√ß√Ķes √≠ntimas e exp√ī-las no mundo virtual.

7. Vulnerabilidades do SS7

Com a grande quantidade de cart√Ķes SIM que existe, a vulnerabilidade na rede de telefonia √© um alvo f√°cil para criminosos. Os criminosos virtuais est√£o explorando falhas no SS7, um protocolo de telecomunica√ß√Ķes feito pelas empresas de telefonia que, de maneira organizada, transfere os textos e chamadas em todo o mundo. Para aplicar esse golpe, √© necess√°rio mandar mensagens para autentica√ß√£o de dois fatores (2FA). Com isso, eles conseguem fazer com que o destino das suas mensagens seja o celular deles.

8. M√ČTODO ‚ÄúAtaque a meia-noite‚ÄĚ

Ningu√©m espera que algu√©m esteja roubando suas informa√ß√Ķes pelo celular enquanto dorme. Por√©m, isso √© poss√≠vel e de forma f√°cil. H√° um m√©todo que se chama ‚ÄúIncurs√£o da Meia-Noite‚ÄĚ, pois √© realizado √† noite nos telefones das v√≠timas, j√° que normalmente a v√≠tima est√° dormindo, mas o celular est√° ligando, carregando.

O m√©todo √© bem simples: o que voc√™ precisa fazer √© enviar um texto em uma imagem com as palavras ‚ÄúVoc√™ est√° sendo invadido‚ÄĚ. Ap√≥s o celular receber a mensagem, ele dar√° uma resposta. Depois disso, s√≥ √© necess√°rio enviar mais uma mensagem para executar o aplicativo e come√ßar a transferir todos os dados que voc√™ quiser.

√Č claro que todo esse processo de mensagens com textos e imagens possui um emaranhado de c√≥digos, por tr√°s delas, que escondem o programa necess√°rio para que seja poss√≠vel hackear um dispositivo m√≥vel dessa maneira.

Com isso, esses hackers conseguem dados muito importantes do seu celular, como, por exemplo, o n√ļmero INSI do telefone, que √© o ID exclusivo do telefone, al√©m de fazer o download da sua lista de contatos ou outros dados por esse ataque, se desejarem.

9. Hackear pelo Cart√£o Sim

Vimos anteriormente que é possível invadir um celular através de um protocolo no cartão sim, o SS7, mas também é possível hackear o aparelho de alguém usando falhas na segurança do cartão SIM. Para esses ciber criminosos conseguirem, eles precisam ter muito conhecimento e saber usar as ferramentas certas, que são softwares usados especialmente para cometer esse tipo de crime. Então quando isso acontecer saiba que você foi vítima de um hacker de verdde.

sim card

Nem todos os cart√Ķes SIM s√£o poss√≠veis de hackear, alguns possuem dados diferentes internos, mas por ser algo que praticamente ‚Äútodo mundo tem‚ÄĚ e √© algo essencial no aparelho que nos permitem recorrer aos servi√ßos de telecomunica√ß√Ķes num smartphone. E infelizmente nenhum est√° imune a potenciais amea√ßas virtuais

Esse m√©todo funciona da seguinte forma, o invasor manipula o SMS de forma que faz a v√≠tima pensar que a mensagem foi enviada por uma operadora de telecomunica√ß√Ķes ou por algu√©m do banco, sempre de algum estabelecimento com nome importante e confi√°vel. √Č poss√≠vel que num quarto dos casos √© recebida de volta uma mensagem de erro com as indica√ß√Ķes necess√°rias para aceder √† chave digital do cart√£o SIM. O acesso a esta informa√ß√£o, por sua vez, possibilita o envio de uma SMS que permita abrir o cart√£o de forma a ouvir chamadas, enviar mensagens, realizar aquisi√ß√Ķes atrav√©s do celular ou roubar dados.

Este processo √© t√£o r√°pido que leva um pouco mais de um minuto e pode ser feito de um simples computador pessoal. Quanto mais antigo o chip, mais f√°cil √© de hackear, principalmente os cart√Ķes SIM que recorram ao antigo standard para dados encriptados (DES). Os usu√°rios que possuem¬†SIM mais atualizados, os chips reconhecem a mensagem inicial como sendo fraudulenta e com isso diminui as chances do aparelho ser infectado..

10. Usando o aplicativo Keylogger

Há programas que são capazes de gravar a senha dos seus celulares, com isso tem acesso a suas senhas bancárias, de redes sociais e tudo o que você digita. Funciona por meio do aplicativo Keylogger. Há muito tipos de aplicativos desse tipo. Ele foi desenvolvido por cientistas da Georgia Tech, que descobriram uma forma de un iPhone memorizar as teclas de computador para descobrir o que foi digitado.

Pela falta de conhecimento de muitos usuários ao baixar programa desconhecidos, é muito fácil que o invasor diga que é um algum programa quec será usado para melhorar o celular na performance e você nem percebe que está fornecendo esses dados. O app é capaz de adivinhar com 80% de precisão o que foi digitado.

11. Hackear um telefone apenas com seu n√ļmero

Esse com certeza √© m√©todo mais f√°cil de todos, por√©m muitas pessoas acreditam justamente por ser uma forma simples. Basicamente basta apenas voc√™ colocar magicamente o n√ļmero de telefone de algu√©m que voc√™ queira bloquear e a ferramenta mostra pra voc√™ que j√° est√° feito, voc√™ de forma f√°cil inutilizou o o telefone de algu√©m.

Parece extremamene fácil e inacreditavel de se conseguir fazer algo assim, mas isso faz parte de um golpe de longa duração na Internet. Se você vir um site oferecendo isso ou algum aplicativo oferecendo esse tipo de recurso, recuse porque é falso. Não existe nenhum recurso que faça isso dessa forma.

Como se proteger de hackers

N√£o entrem em sites desconhecidos ou cliquem em links que voc√™ n√£o solicitou, como fotos, videos, boletos, etc. Sempre coloque senhas com n√ļmeros, letras e caracteres especiais quando poss√≠vel. Lembre se que √© possivel um hacker te direcionar para um site que ele deseja.

N√£o deixe pessoas desconhecidas usarem seu celular e n√£o use os Wifi p√ļblicos. H√° antivirus que fornecem uma VPN na rede, que √© uma camada de seguran√ßa na sua conex√£o. S√£o medidas simples mas que pode impedir de que hacker possam ter acesso ao seu celular.

Conclus√£o

Então, como vimos a metodos muito básicos mas que ainda sim é possível hackear seu celular e outros que usam softwares que podem ser acessível a qualquer usuário.

O melhor forma de invasão é o mSpy, que foi dito no primeiro exemplo. Ele é o que possui mais recursos, uma tecnologia avançada e é muito fácil de usar. O investimento feito nesse software com certeza é confiavel para ter acesso sem o outro usuário perceber.

One thought on Como invadir o celular de alguém?

Deixe uma resposta